Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

19.Fev.20

Manhãs de sonho

carol
A expressão “acorda para a vida” não faz sentido nenhum para quem gosta de levar no bolso uma vida cheia de sonhos. Até compreendo que não só de sonhos se fazem as manhãs preguiçosas e as sestas batoteiras, mas parece-me que todas as noites mal dormidas se empanturram de sonhos por cumprir. E todos os que sonham, um dia também têm de acordar. Só que, primeiro, é preciso entregarmo-nos ao sono que nos leva aos sonhos.   Não há mal nenhum em acordar na vida, em lançar um (...)
04.Fev.20

Fosse eu escrever metade do que me vem à cabeça

carol
Uma folha em branco tem espaço para dois ou três mundos loucos como aquele em que vivemos. Ou mais. Mais mundos e mundos mais loucos. É por isso que, na lista de coisas que as pessoas mais gostam, em primeiro lugar deveriam constar as palavras. Gostamos de chocolate, de passeios ao pôr-do-sol, de longos dias de sol e de noites de inverno a ouvir a chuva lá fora. E gostamos sempre de música, até mesmo quando preferimos o silêncio. E esquecemo-nos sempre que também gostamos das (...)
28.Jan.20

Uma mesa à janela

carol
Sentei-me na mesa do canto. Aquela em que mais ninguém se quer sentar porque a janela está estragada e, por isso, constantemente a abrir-se. As mães queixam-se das correntes de ar que constipam os filhos, mas os miúdos não querem saber e escapam-se-lhes num piscar de olhos lá para fora. O vidro estremece quando o grupo de crianças lhe acerta em cheio com uma bola. Cá dentro, as mesas abanam e as chávenas de café tilintam e os velhos nem se apercebem, porque a idade já lhes (...)
13.Jan.20

Por um 2020 bem passado

carol
Onde é que já não estão as doze uvas passas [passadas, provavelmente!]. Por esta altura, já ninguém sequer se lembra das promessas com que brindou ao início do ano vinte vinte. E – entre os números das passas, dos desejos pedidos, dos sonhos por concretizar, dos anos que já passaram e dos que estão para chegar – o mês que se quer inteiro, com tudo e tanto, vai quase na medíocre metade de si. Afinal, nem nós nos descobrimos diferentes, nem 2020 é um ano assim tão (...)
29.Dez.19

Dezembro, o mês das últimas vezes

carol
O fim do ano está aí. Que nem aquele embrulho esquecido debaixo da árvore de natal, rasgado à pressa, na ansiedade de saber se o melhor ficou para o fim. Uma contagem decrescente acelerada que termina com milhares de olhos postos num céu infantil, que brinca com as cores e com os brilhos, e nos mostra um espetáculo exagerado de felicidade para receber o novo ano. O mundo, desencontrado na hora em que vê ser arrancada a última página do calendário e tantas vezes perdido por querer (...)
09.Dez.19

De volta. E sem rodinhas.

carol
Há coisas que são como andar de bicicleta. Dizem. Isto, claro, se soubermos andar de bicicleta. Mas, enfim, se calhar também há coisas que são como tentar andar de bicicleta [em determinadas situações, e optando por uma perspetiva positiva, acredito que nos devemos guiar mais por esta linha de pensamento]. Simplesmente há coisas que não se esquecem. Há mais de um mês que não escrevo no it’s carol [mas se estão a ler isto, não há motivos para preocupação, é sinal que (...)