Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

13.Jan.20

Por um 2020 bem passado

carol
Onde é que já não estão as doze uvas passas [passadas, provavelmente!]. Por esta altura, já ninguém sequer se lembra das promessas com que brindou ao início do ano vinte vinte. E – entre os números das passas, dos desejos pedidos, dos sonhos por concretizar, dos anos que já passaram e dos que estão para chegar – o mês que se quer inteiro, com tudo e tanto, vai quase na medíocre metade de si. Afinal, nem nós nos descobrimos diferentes, nem 2020 é um ano assim tão (...)
29.Dez.19

Dezembro, o mês das últimas vezes

carol
O fim do ano está aí. Que nem aquele embrulho esquecido debaixo da árvore de natal, rasgado à pressa, na ansiedade de saber se o melhor ficou para o fim. Uma contagem decrescente acelerada que termina com milhares de olhos postos num céu infantil, que brinca com as cores e com os brilhos, e nos mostra um espetáculo exagerado de felicidade para receber o novo ano. O mundo, desencontrado na hora em que vê ser arrancada a última página do calendário e tantas vezes perdido por querer (...)
09.Dez.19

De volta. E sem rodinhas.

carol
Há coisas que são como andar de bicicleta. Dizem. Isto, claro, se soubermos andar de bicicleta. Mas, enfim, se calhar também há coisas que são como tentar andar de bicicleta [em determinadas situações, e optando por uma perspetiva positiva, acredito que nos devemos guiar mais por esta linha de pensamento]. Simplesmente há coisas que não se esquecem. Há mais de um mês que não escrevo no it’s carol [mas se estão a ler isto, não há motivos para preocupação, é sinal que (...)
16.Out.19

Do tamanho do mundo

carol
“O mundo é pequeno”. Mas o mundo é grande. Cabe num globo ao canto da secretária, na espessura de uma folha de papel colada na parede do quarto e num porta-chaves a escorregar do bolso das calças. Mas recusa-se a caber nas 24 horas de um dia, numa só viagem de avião e, muito menos, entre a roupa amarrotada de uma mala de mão. O mundo escapa-nos com facilidade, se um piscar de olhos não for rápido o suficiente ou se virarmos as costas ao despertador.   Diz-se muita coisa sobre (...)
30.Set.19

Miúdos, vamos salvar o planeta!

carol
Os miúdos brincam de manhã à noite. Não gostam de dormir muito para não perderem tempo ou para o tempo não se perder sem eles. Pedem mais cinco minutos, mais meia hora, mais uma vida de tempos livres e outras tantas livres das aulas. Os miúdos torcem o nariz à comida quando não são torcidos para gostarem de tudo. São os primeiros a pedir para sair da mesa, porque a noite ainda é uma criança e não há como dizer que não a mais um convite para brincar.   Os miúdos têm a (...)
18.Set.19

Memória de Dory com espaço para setembro

carol
Por vezes, quando tomo consciência da facilidade com que me esqueço de determinadas coisas sinto que não há no mundo memória pior do que a minha. Depois lembro-me da Dory - aquele peixe azul meio amalucado que é impossível não adorar - e isso tranquiliza-me, ainda que não arrisque entrar numa competição para saber qual a memória que sai vencedora. Mas, mesmo assim, dona de um esquecimento muito pouco invejável, há memórias que me ficam, quais sobras de autocolantes (...)