Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

20.Jun.18

Sobre a 2ª temporada de 13 Reasons Why

[este post não contém spoilers, podes ler à vontade!]

 

E aqui estamos nós outra vez, na segunda temporada da série 13 Reasons Why. Uma das séries mais faladas de 2017, inclusive por aqui. Eu gostei da primeira temporada, senti que a história era envolvente e cativante. Apesar de todo o drama à volta da história de Hannah Baker, uma rapariga que se suicida e deixa 13 cassetes nas quais explica 13 dos motivos para ter cometido suicídio, apesar de todas as criticas que acusavam a série de influenciar os jovens e influenciá-los a seguirem o mesmo caminho, sempre achei que não era essa a mensagem transmitida. Creio até que, nesta temporada, ficou bem explícito que um dos objetivos da história é ajudar aqueles que precisam dessa ajuda e não o contrário.

Falemos então sobre estes novos 13 episódios. Sabem aquelas séries que não precisam de ter temporadas infinitas para serem boas? Sabem aquelas séries que fazem tanto sucesso que são criadas temporadas infinitas? Sabem aquelas séries que tinham tudo para ser boas e passam a ter tudo para deixarem de o ser? Pois, não sei se 13 Reasons Why é, assumidamente, um desses casos. Para lá caminha. Depois de ver todos os episódios, fiquei muito tempo a tentar perceber se gostei ou não, mas não consegui chegar a um consenso. A meu ver, a mudança do rumo da história fá-la perder a essência, aquilo que captou tantos espectadores inicialmente. Depois das cassestes, passamos a assistir ao julgamento de todos os envolvidos na vida de Hannah e a narrativa centra-se no assédio sexual entre os jovens. Entre outros temas, este é o que tem mais destaque e é à sua volta que se desenrola esta nova temporada. Pessoalmente, achei que estes episódios contêm algumas cenas muito exageradas. Não necessariamente por abordarem um tema tão importante e frequente como este, mas por todos os momentos se tornarem demasiado dramáticos. Ninguém é perfeito, nem ninguém tem uma vida perfeita. Contudo, creio que 13 Reasons Why, para mostrar isso mesmo, faz com que nos concentremos muito nas coisas más que nos acontecem, sem conseguirmos prestar atenção às coisas boas porque estamos muito focados na solidão e no sofrimento. Claro, a série aborda temas que devem ser debatidos publicamente, que devem encorajar as vítimas de violência, bullying e assédio sexual a denunciarem os seus casos, a ultrapassarem os seus traumas e a tentarem seguir em frente. Todos esses aspetos são referidos. Mas falta algo, eu senti que faltava algo. A realidade não é uma linha reta, mas eu quero acreditar que não é um novelo de lã que não conseguimos desenrolar.

Continuo sem saber se gostei ou não desta temporada. Fiquei um tanto confusa com algumas cenas, mas considerei relevantes tantas outras. Penso que 13 Reasons era uma série excelente para ter 13 episódios apenas. Tudo o que vier por acréscimo, já sai fora da história que prendeu milhões de pessoas [falo por mim]. Parece que está confirmada uma terceira temporada com estreia marcada para 2019. Sem Hannah Baker. Uma história totalmente diferente. Cá estarei para ver. Farei questão de comentar por aqui nessa altura. Não quero estar já a criar expectativas, mas o conceito de 13 Reasons Why fica-se pela primeira temporada.

 

Alguém que se acuse, por favor. Quero saber quem viu e o que viu. Que eu ainda estou um bocadinho confusa com tudo isto.

 

Carol

 

B48F3792-E871-4A9D-9F58-6225EE22101D.JPG

 

17 comentários

Comentar post