Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

12.Fev.21

Receita para dias melhores. Ou algo do género.

Escolhe uma música que te faça sorrir. Aumenta o volume da coluna portátil que, de estar desligada faz tempo, já não sabe se te deva dar música ou se é música para os teus ouvidos. Não faz muita diferença, pois não? Ela só precisa de confiar no teu bom gosto. E tu... Tu só precisas de acreditar que o som estará suficientemente alto de cada vez que a voz te falhar. Depois é fácil. Canta. Dança. As duas ao mesmo tempo. Coordenadas. Descoordenadas. Não importa. Mas não pares. Nunca pares.

 

Abre as janelas. Todas. Uma a uma. Partilha com o mundo essa bela voz de cana rachada. Deixa-os imaginar que dentro dessas quatro paredes vive a personificação da palavra felicidade. E que esse corpo flexível tem a ousadia de transformar o comando da televisão num microfone e pisar o palco com meias antiderrapantes que deixam o dedo mindinho assistir ao espetáculo. Imagina tu também. Experimenta. Mas não pares. Nunca pares.

 

Sobe para cima do sofá ou da cama. Salta e deixa-te cair no meio das almofadas. Desfruta dessa sensação aconchegante de flutuar nos aromas familiares de um caos tão seguro e caseiro. E quando a música terminar, sabes o que deves fazer. Repete tudo, se te apetecer. Entrega-te ao silêncio, se melhor te parecer. E ri. Dá a melhor gargalhada que tiveres. Mesmo que não seja assim tão boa.

 

- E não paro. Nunca paro. – ripostei, num tom mais revoltado do que queria – Mas isso é impossível.

 

- Ninguém ri para sempre. – disseste, com toda a calma do universo.

 

- Também ninguém canta e dança para sempre. – retorqui.

 

- Pois não, ninguém canta e dança para sempre. – concordaste – Ninguém. Até alguém se rir de tê-lo feito uma única vez. Devias experimentar.

 

Abanei a cabeça, descrente.

 

- Eu só te perguntei o que devemos fazer para acreditar em dias melhores. E tu respondeste a coisa mais louca que te veio à cabeça, achas normal?

 

Sorriste, presunçosamente, em resposta.

 

Tive de sorrir também.

 

Carol

 

Receita para dias melhores. Ou algo do género.JPG

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.