Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

25.Out.17

Guarda o mar na alma

Ensina-lhe tudo o que sabes sobre o mar. Ensina-lhe que o mar não tem fim. Aliás, ensina-lhe que somos nós que desenhamos o fim ao mar. Mostra-lhe como é bonito ver o sol perder-se nesse infinito e esconder-se para lá da linha do horizonte ao final do dia. Mostra-lhe como há mar para todos. Aliás, mostra-lhe que o mar é de todos e dele próprio. Explica-lhe que as palavras podem ser do tamanho do mar. Explica-lhe que as palavras podem provocar mais tempestades do que as ondas do mar. Aliás, explica-lhe com poucas palavras que o mar é o silêncio e o barulho e todas conversas. Indica-lhe os dias da maré cheia. Indica-lhe o local onde as ondas se formam. Aliás, indica-lhe só o mar porque ele traz as ondas e as marés, mas também as leva, umas vezes mais vazias outras vezes mais cheias. Aprende o som do mar. Aprende a ter o mar contigo sempre. Aliás, aprende que o mar tem muito mais do que esse mar que se vê. Porque o mar não tem fim. Mas tem mar. E tem tudo e tanto que nunca vais conseguir aprender o suficiente para ensinar, mostrar, explicar e indicar o tudo e tanto que tem o mar. Mas olha para ele e, mesmo que lhe desenhes o fim, nunca o encontres. Porque o mar é feito para te perderes nele. Por isso leva-lhe o mar. Leva o mar para ti. Deixa que o sol se continue a esconder na linha do horizonte, que as conversas vão e venham como as marés, que as palavras digam tudo ou que o silêncio seja o suficiente. Deixa que o mar se guarde na tua alma. Para que dentro de ti o fim do mar seja sempre o limite.

 

Do fim do mar, a vista deve ser incrível. Mas ver o mar daqui, do inicio, é muito mais emocionante. 

 

Carol

 

F56AE152-0D77-4507-873E-D97DBE01E088.JPG

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.