Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

16.Mar.17

Coisas que ficam esquecidas no metro [tipo uma mochila com 5 mil euros!]

O que me traz hoje: falar sobre algo que encontrei e, logo a seguir, lamentei não ter encontrado. Uma mochila com quase cinco mil euros esquecida no metro de Lisboa. Isso mesmo, leram bem, cinco mil euros. [Queria estar a ver a vossa cara neste momento!] Encontrei a notícia, não encontrei a mochila [desculpem se vos desiludi]. Deparei-me há pouco com a notícia e [como já disse] gostaria de me ter deparado também com a mala. Ao que parece alguém teve essa sorte [por enquanto vamos chamar-lhe assim!]. Ando de metro [em Lisboa] todos os dias [e esta era a oportunidade perfeita para viver uma aventura à filme] por isso é que, de alguma forma, senti que tinha de expressar-me relativamente a este assunto. Não é difícil perder e achar coisas num dos transportes mais utilizados da capital. As pessoas entram e saem a um ritmo que entretém qualquer profissional na arte de observar [identifico-me com esta definição de curioso que acabei de criar]. Mas nunca encontrei nada para além de lixo que [não compreendo porquê] as pessoas deixam nos bancos talvez por esquecimento propositado [e esse tema ia fazer com que me dispersasse do que realmente me trouxe ]. Já viram o que é encontrar uma mochila com 5 mil euros? Na verdade, uma mochila com um telemóvel e 4600 euros em notas do Banco Central Europeu. O cidadão que encontrou a mochila contactou a Divisão de Segurança dos Transportes e a mala acabou por ser devolvida pela polícia ao proprietário, um turista a passar férias em Portugal. Normalmente, em histórias como esta, há sempre uma recompensa da parte de quem "se esquece". Neste caso que vos conto, não faço ideia se houve ou não uma recompensa. Só sei que se tivesse sido eu a encontrar a mochila [ok, as probabilidades de isto me acontecer a mim são muito reduzidas, mas deixem-me sonhar], primeiro acho que nem lhe tinha ligado nenhuma porque sou sempre muito distraída quanto aos bens materiais que andam por aí perdidos [gosto mesmo é de observar pessoas]. Contudo, se tivesse sido eu a "sortuda", viveria isto com a maior adrenalina [e escolheria uma boa banda sonora para me acompanhar no momento em que entregaria a mala às autoridades]. Mesmo à filme. E, depois, se recebesse alguma proposta de recompensa [na parte final do filme, em que tudo acaba bem] aceitava. Claro que aceitava. E até escolhia sem pensar duas vezes. Queria ter o passe carregado para o próximo mês. É que os preços aumentaram e, se continuar a andar de metro em Lisboa, aumenta a probabilidade de encontrar coisas perdidas nos bancos. Lixo e coisas assim [que dão jeito ficar esquecidas]. 

 

Encontramo-nos por aí [quem sabe no metro],

 

Carol

phpThumb.php.jpeg

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.