Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

20.Set.17

Às páginas tantas [#4]

Logo após ter terminado a leitura de Corações na Escuridão, a editora Castor de Papel enviou-me Amor às Claras. Os títulos dizem muito sobre os dois livros. Depois de Makenna e Caden se apaixonarem na escuridão de um elevador avariado,  decidem testar os seus sentimentos à luz do dia. Uma história de amor marcada pela união de duas vidas que escolhem sempre o lado diferente do interruptor, se por um lado Makenna é a luz, Caden é a escuridão. O que fala mais alto: o amor ou o medo? Caden vive assombrado por uma história que guarda para si. Estará disposto a enfrentá-la e a partilhá-la com Makenna, a mulher por quem se apaixona? É um livro com ritmo e com história. É um livro que nos sufoca por não conseguirmos fazer nada para ajudar os dois protagonistas a não ser ler ler e ler para chegar ao final. Se tinha gostado do primeiro [olhando para ele apenas como um aperitivo para uma grande história], adorei completamente o segundo. Até que ponto estamos dispostos a ultrapassar os nossos medos para conseguirmos amar os outros? Até que ponto, antes de amarmos os outros, estamos dispostos a ultrapassar as nossas próprias barreiras para nos amarmos a nós próprios? Depois de Corações na Escuridão, Amor às Claras foi uma enorme surpresa! 

 

Às páginas tantas, a vida com luz é muito mais surpreendente do que a escuridão onde muitas vezes nos deixamos cair por não permitirmos aos outros carregarem no interruptor. A vida é muito melhor quando estamos rodeados de pessoas que gostam de nós.

 

Carol 

 

IMG_6865.JPG

 

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.