Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

28.Ago.19

Às páginas tantas [#13]

O livro sobre o qual vos escrevo desta vez nunca [ou muito pouco provavelmente] teria vindo parar às minhas mãos se não fosse graças à sua adaptação ao cinema. Mais precisamente, à escolha dos atores para essa mesma adaptação. Portanto, um breve aplauso à união do universo da escrita ao universo do cinema [que, até mesmo quando um não consegue completar o outro, sem qualquer um dos dois a vida de todos nós seria muito mais difícil].

 

 

Enzo: A Vida de Um Campeão tem estreia marcada nos cinemas portugueses para o dia 29 de agosto, porém a tradução do original de Garth Stein foi lançada nas livrarias umas semanas antes. Mundialmente conhecido como The Art Of Racing in the Rain, o bestseller será protagonizado no grande ecrã por Milo Ventimiglia [yup, o Jack de This is Us] e Amanda Seyfried [que muitos devem conhecer de Mamma Mia!]. Tudo o que sabia sobre o livro, antes de o ter lido, era que se tratava da história de vida de Enzo – um cão [que no cinema ganha a voz de Kevin Costner] – e da sua “família humana”, sempre contada pelo animal de quatro patas. Simples, certo? Para além de prever que, inevitavelmente, se trataria de uma narrativa que, a qualquer momento, puxaria ao sentimento [por experiência própria, todos sabemos que livros/filmes e cães são sempre uma “mistura explosiva”], admito que não tinha grandes expectativas. Até abrir o livro e, pouco depois, dar por mim quase na página 200. 

 

Enzo é um dos livros deste verão que mais me prendeu e que li num abrir e fechar de olhos, chegando ao final com vontade de reler tudo do princípio. Não é “mais uma história de cães” nem “mais um Marley & Me”. Podia ser a vida de qualquer um de nós [obviamente em circunstâncias mais ou menos distintas] através da ingénua perspetiva de um cão. De realçar que é impossível ficar indiferente ao sentido de humor e ao sarcasmo de Enzo, que é apaixonado por corridas de carros e programas de televisão [acima de tudo se estes forem sobre corridas de carros]. Este livro, tão inteligentemente bem escrito, é o dia-a-dia nu e cru, encarado sem rodeios, com graça e honestidade. A história de Enzo é, principalmente, uma mensagem carregada de positividade sobre como, sem nos apercebermos, temos a oportunidade de traçar o rumo da nossa vida através das escolhas que fazemos constantemente.

 

Posto isto, admito [caso ainda não tenham percebido] que me encontro bastante curiosa [e, secretamente, com os dedos cruzados atrás das costas] para assistir a Enzo: A Vida de Um Campeão no grande ecrã. Para os mais sensíveis, não vos quero ocultar nada: podem levar discretamente um lencinho no bolso, porque ninguém sairá indiferente à família Swift.

 

Às páginas tantas, estava tão embrenhada nesta leitura que dei por mim a olhar para os cães com que me cruzava e a tentar perceber se eles poderiam estar, tal como Enzo, a criticar com sarcasmo as atitudes dos humanos que [sem motivos para isso, como ele próprio nos faz ver] se acham sempre tão mais do que os seus animais de quatro patas.

 

Carol

 

Enzo A Vida de Um Campeao.JPG

 

2 comentários

Comentar post