Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

06.Ago.18

Termómetro estacionado

carol
Este calor não é estacionamento onde queira aparcar. Fosse o veiculo movido a água salgada e areia, revirava o mundo à procura do lugar mais fresco. O mar é destino querido por muitos. Estacionam-se toalhas, chapéus, lancheiras pesadas e até tendas. A praia é parqueamento lotado por corpos que acampam ao mínimo sinal de subida de temperatura. O verão está estranho. Arrumámos as viaturas nos espacinhos que sobram, mas quando pedimos calor não pedíamos esta gorjeta. (...)
15.Jun.18

Portugal, Mundial, Final. Até rima.

carol
Chegou aquele momento do ano Em que o país se une para ver a bola. Temos o Cédric, o Patrício e o Cristiano Até os imaginamos a jogar sem camisola.   Mas a equipa não se fica por aqui, Ao todo são 23 os convocados. Pensava que iam levar o Nani Afinal foram outros os chamados.   É na Rússia que nos concentramos agora, A terra das matrioskas. Para brincar às bonecas estamos de fora. Nós queremos é ir lá fazer as nossas maroscas.   Até temos o Shawn Mendes a cantar para nós.
07.Mai.18

Carolina Deslandes, um amor e um orgulho para o país todo

carol
Acabei de ouvir o podcast Cada um Sabe de Si da semana passada. A convidada era a Carolina Deslandes. À partida [posso já adiantar] uma excelente convidada. A menina de 26 anos que deu ritmo aos amores que são para a vida toda e que trouxe novamente os aviões em formato de papel. O seu mais recente álbum saiu há umas semanas. Não tem quatro paredes e um teto, mas tem os alicerces que são necessários para que nos sintamos em 
16.Abr.18

Não censuro quem olha lá para fora

carol
Estou a assistir a uma apresentação oral de História Contemporânea. Na verdade, quando estiverem a ler isto já estou fora desta sala onde viajamos no tempo. Apresentações orais são, por norma, sinónimo do sentimento quero-sair-daqui-não-quero-estar-aqui. Tanto para quem as faz como para quem assiste. Esta é sobre a História de Portugal, os tempos de repressão e censura de Salazar. O tema é abordado por 8 olhos rasgados que se escondem atrás de folhas impressas e sublinhadas (...)
30.Out.17

Então agosto, quando vais embora?

carol
  Querido mês de agosto,   Não sei o que se anda a passar. O mês de outubro nunca esteve tão igual a ti. Tu, seu malandro, ainda cá andas, não andas? Disfarçado, eu sei. O sol nunca esteve tão forte, nem as noites estiveram tão quentes. O casaquinho só funciona até meio da manhã [e é porque parece mal sair de casa quase em novembro com camisolas de manga curta]. As sandálias [até essas] ainda não foram arrumadas. O céu permanece azul e, apesar dos dias serem mais (...)
25.Out.17

Guarda o mar na alma

carol
Ensina-lhe tudo o que sabes sobre o mar. Ensina-lhe que o mar não tem fim. Aliás, ensina-lhe que somos nós que desenhamos o fim ao mar. Mostra-lhe como é bonito ver o sol perder-se nesse infinito e esconder-se para lá da linha do horizonte ao final do dia. Mostra-lhe como há mar para todos. Aliás, mostra-lhe que o mar é de todos e dele próprio. Explica-lhe que as palavras podem ser do tamanho do mar. Explica-lhe que as palavras podem provocar mais tempestades do que as ondas do (...)