Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

02.Abr.19

Oh, abril!

carol
Oh, abril. És um mês tão bonito. És todas as estações que se vestem entre um casaco quentinho ainda no roupeiro e uma t-shirt leve puxada à pressa da gaveta. Aqui entre nós, gostas que falem de ti, gostas que digam que confundes as pessoas, que as arrastas para o sol e as fazes correr para longe da chuva surpresa. Pintas céus brilhantes e coloridos. Isto, claro, quando não estás muito virado para o cinza escuro. Trazes sempre a chuva envergonhada do resto do ano. Até te (...)
19.Mar.19

Encerrar uma questão prévia

carol
Há dias [talvez até semanas] que ando com uma palavra aqui entalada. A mim, alguém que as estima como estimamos um objeto com um valor sentimental insubstituível. Não é pela palavra em si, é a frustração de a ter escrito, enviado e só depois me ter apercebido de que a utilizei mal. Mas foi sem querer. E agora parece que está sempre a surgir. Em conversas alheias, nas notícias online, nas folhas deixadas por aí. Pronto, nas folhas talvez não, já ninguém deixa folhas por aí (...)
20.Fev.19

Super contradições para seres tão pequenos

carol
Seis horas e cinquenta e cinco minutos. Se tivesse comprado bilhete, seria esta a hora marcada. O momento em que soube que partiria sem olhar para trás, de queixo erguido e com um sorriso orgulhoso por saber o destino que me receberia naquela madrugada. E não é este ar que têm todos os viajantes em véspera de dar à sola para ir dar ao sol lá longe?   Pois que me deixem a lua. E que a deixem como a encontrei esta manhã, ao fazer uma curva, entre a copa das árvores e a quarta (...)
18.Jan.19

O cliché da vida real

carol
Não sei se é do sol de inverno. Não sei se é da rotação da Terra. Não sei que voltas a vida dá para terminar numa vida que não parece vivida aqui. Pode ser o efeito da ressaca do repouso ou o tropeçar nos dias que se mostravam demasiado longos para caberem num relógio de pulso. Pode ser a troca da banda sonora com início no despertador pelo silêncio matinal que se espreguiça e se aconchega sem nunca se revelar por completo. Deve ser isso. Isso e o renovar de um playlist que (...)
11.Jan.19

As segundas oportunidades deviam trazer um laço?

carol
Não achas que devíamos saber dar segundas oportunidades? Não o pergunto por razão nenhuma em particular, só porque tenho estado a pensar nisto. Cansada de pensar tanto sobre o mesmo, para ser sincera. Estou enterrada debaixo de três mantas e nenhuma delas me aquece o suficiente para eu conseguir pregar olho e deixar de pensar - "segundas oportunidades". Para não falar das primeiras. Este assunto perseguiu-me o dia todo. E tu sabes como são os dias lá no café. Meia dúzia de (...)
30.Dez.18

Marias não há assim tantas

carol
Em época de brindar ao ano novo [e ao velho, para sermos completamente justos e não o despedirmos sem nos despedirmos convenientemente] o som dos copos de cristal a tilintar é música para muitos ouvidos. Nesta altura em que se bebe e deseja em medidas igualmente consideráveis [e desmedidas de noção], percebo que tenho despejado pouco líquido realmente apetecível no it's carol. Ando afogada noutros recipientes e quando alcanço a superfície sinto demasiada vontade de repor a (...)