Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

06.Abr.19

21 primaveras e mais umas quantas estações

21 primaveras. Já cá cantam 21 uma primaveras. E o melhor de tudo isto é poder ter vivido, em todas elas, um pouco de todas as estações. A verdade é que a meteorologia da vida tem muito para nos ensinar. Posso ainda saber muito pouco sobre os fenómenos meteorológicos, mas sei que não me posso esquecer do casaco quando preveem um dia com ventos fortes, que é sempre bom proteger a pele do sol nas horas de maior calor e, mesmo que não me costume lembrar, já aprendi que o dia tem tudo para correr melhor quando me faço acompanhar por um guarda-chuva em pleno mês de dezembro.

 

Em 21 primaveras também já tive tempo para perceber que o tempo nem sempre é como se faz parecer. Chove no verão e faz calor no inverno. Não sei se a imprevisibilidade, a par com o sonho, comanda a vida. Mas uma coisa é certa: acrescenta-lhe uma valente dose de humor. Porque há coisas que nem mesmo a melhor estação meteorológica consegue prever. E, se querem que seja totalmente honesta, já aceitei que o tempo nos ensina a olhar para o tempo de outra forma. Quando damos por nós, já nos esquecemos de consultar a meteorologia. Pode chover. Pode fazer sol. Pode estar um daqueles dias que não se decide. Isso passa a ter pouca importância quando, depois de tantas vezes nos esquecermos de vestir um bom casaco, já nos sabemos abrigar sozinhos. 

 

Sei bem que 21 primaveras é uma conta fácil de fazer para quem já leva longa a equação e empilha calendários até ao teto. Eu cá contento-me com o número de estações bonitas que hoje completo. Não tenho histórias de tempestades para vos contar, talvez ainda nem tenha muito para dizer sobre como é sobreviver a temperaturas exorbitantes. Por muito que viaje para longe na imaginação, sei bem ter os pés assentes na terra e perceber que o mundo não se vive em 21 primaveras, nem em qualquer outra estação. Contudo, se o objetivo for chegar ao teto [e olhem que eu levo os meus objetivos demasiado a sério] não duvidem de que lá chegarei no alto de todas as condições meteorológicas que, até hoje, fazem de mim uma estação vivida em muitas estações. Tenho plena consciência de que me esqueço do guarda-chuva nos dias de tempestade porque há sempre por perto um meteorologista que faz de tudo para que não perca o meu tempo com o mau tempo de certos dias. E isso é ter sorte. Por isso, deixem de lado o teto. Eu chegaria ao céu, porque estou rodeada das condições e das estações meteorológicas necessárias para que o vento esteja sempre a meu favor e o sol sempre na minha direção. A todos os compõem o meu IPMA, um obrigada será sempre pouco para vos agradecer todas as vezes que me mostram que a frase "quem anda à chuva molha-se" nem sempre é verdadeira. 

 

Nascida na primavera, a completar 21 primaveras. Diz que chove hoje. Não quero saber do que dizem. Hoje é um dia especial. E isso basta-me. Não, não tenho uma grande história para vos contar. Nem preciso. Se vos disser que há sempre uma primavera em todas as estações por que passo, acho que percebem porque não faço muita questão de me demorar em tempestades. 

 

21 primaveras é uma primavera que não se repete mais, palavra de aniversariante.

 

Carol

 

C1A7A2D7-3594-4CCB-8A41-57A10E90A544.JPG

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    carol 16.04.2019 11:13

    💛💛
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.