Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

20.Nov.20

Não desconfinem, ainda estou aqui!

carol
Talvez me tenha feito valer do confinamento coletivo para usar [e abusar] de um recolher [quase] obrigatório, mas, acima de tudo, um tanto ou quanto necessário.   Vinte vinte – uma junção de números que soa tão bem, nunca nos fez suar mais – entregou-se por completo a um assustador desconhecido cujo nome já ninguém pode ouvir falar, primeiro porque não se fala noutra coisa e, segundo, porque parece que quanto mais falamos menos sabemos sobre o que estamos a falar. Assim, (...)
06.Abr.20

Mesa para 22

carol
Lembro-me que, há pouco mais de um mês, tentava escolher um lugar para reunir os amigos e, juntos, apagarmos as 22 velas de um bolo comprado numa pastelaria na véspera. Lembro-me tão bem do momento em que sabia tão pouco que o tanto que se sucedeu ocupa agora memórias difusas. Os primeiros casos e o caos total. As aulas suspensas e a suspensão das restantes folhas do calendário. O ficar em casa até tudo passar e sairmos disto mais passados do que já eramos. Os telejornais como (...)
19.Fev.20

Manhãs de sonho

carol
A expressão “acorda para a vida” não faz sentido nenhum para quem gosta de levar no bolso uma vida cheia de sonhos. Até compreendo que não só de sonhos se fazem as manhãs preguiçosas e as sestas batoteiras, mas parece-me que todas as noites mal dormidas se empanturram de sonhos por cumprir. E todos os que sonham, um dia também têm de acordar. Só que, primeiro, é preciso entregarmo-nos ao sono que nos leva aos sonhos.   Não há mal nenhum em acordar na vida, em lançar um (...)
04.Fev.20

Fosse eu escrever metade do que me vem à cabeça

carol
Uma folha em branco tem espaço para dois ou três mundos loucos como aquele em que vivemos. Ou mais. Mais mundos e mundos mais loucos. É por isso que, na lista de coisas que as pessoas mais gostam, em primeiro lugar deveriam constar as palavras. Gostamos de chocolate, de passeios ao pôr-do-sol, de longos dias de sol e de noites de inverno a ouvir a chuva lá fora. E gostamos sempre de música, até mesmo quando preferimos o silêncio. E esquecemo-nos sempre que também gostamos das (...)
28.Jan.20

Uma mesa à janela

carol
Sentei-me na mesa do canto. Aquela em que mais ninguém se quer sentar porque a janela está estragada e, por isso, constantemente a abrir-se. As mães queixam-se das correntes de ar que constipam os filhos, mas os miúdos não querem saber e escapam-se-lhes num piscar de olhos lá para fora. O vidro estremece quando o grupo de crianças lhe acerta em cheio com uma bola. Cá dentro, as mesas abanam e as chávenas de café tilintam e os velhos nem se apercebem, porque a idade já lhes (...)
13.Jan.20

Por um 2020 bem passado

carol
Onde é que já não estão as doze uvas passas [passadas, provavelmente!]. Por esta altura, já ninguém sequer se lembra das promessas com que brindou ao início do ano vinte vinte. E – entre os números das passas, dos desejos pedidos, dos sonhos por concretizar, dos anos que já passaram e dos que estão para chegar – o mês que se quer inteiro, com tudo e tanto, vai quase na medíocre metade de si. Afinal, nem nós nos descobrimos diferentes, nem 2020 é um ano assim tão (...)