Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

11.Jul.17

O dia seguinte.

O dia seguinte. Há um ano. O dia seguinte ao dia em que [há um ano] Portugal festejou aquela que será para sempre "a vitória" [e com isto não quero dizer que não voltaremos a festejar, mas a primeira tem sempre aquele gostinho especial]. As pessoas estavam eufóricas. Mais eufóricas no dia seguinte do que na noite em que tudo aconteceu. Talvez por termos uma baixa autoestima, talvez por gostarmos de sofrer, a verdade é que ninguém acreditava. E, mesmo no dia seguinte, continuávamos sem ter bem a certeza que aquilo era real. Gostava [acreditem que gostava mesmo] de poder comparar a nossa reação à vitória de Portugal no Europeu de 2016 com o momento em que ganhei o Euromilhões, mas não vou fazê-lo [porque não consigo, nunca ganhei]. Mas ganhámos o Europeu e festejámos à grande no dia seguinte. No dia em que o país parou, no dia em que percebemos que era mesmo verdade, no dia em que muitas ressacas estavam ainda longe de se curar. Um golo levantou o país. Deu-nos ânimo e [vejam bem o que faz um golo] até nos levantou a autoestima. Passámos a valorizar-nos mais no dia seguinte. E nos seguintes dias ao dia seguinte já ganhámos mais algumas coisas e temos vindo a perceber que afinal até "somos bons". Não só no futebol, em tudo o que fazemos com paixão, em tudo o que nos une. O dia seguinte, há um ano, foi um dia inesquecível. E estava marcado no calendário de Fernando Santos, o senhor que só regressava dia 11 mal sabia que esse dia, o dia depois da noite de glória, era o melhor dia seguinte para o povo português. O dia seguinte já foi há um ano. E tornou os outros dias [em Portugal] muito melhores.

 

portugal-7593.jpg

 

Ansiosa para vos escrever no dia seguinte ao dia em que ganharei o Euromilhões. Deixem-me só começar a jogar!

 

Carol

2 comentários

Comentar post