Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

12.Mai.17

Esta é a história do Sr. Portugal e da Sra. Pontaria

Quero contar-vos uma história. Certo dia, o Sr. Zé Portugal apaixonou-se pela Sra. Maria Pontaria. Viveram uma grande história de amor e poucas semanas depois de se conhecerem descobriram que a Sra. Pontaria esperava o primeiro filho. Talvez não tenha sido uma história de amor assim tão grande ou as precauções que tomaram não foram assim tantas [isso deixo para que sejam vocês a refletir]. 9 meses depois, cumprido o processo habitual, nasceu Francisco. Na Argentina, durante a lua-de-mel do Sr. Portugal e da Sra. Pontaria. Assim sendo, o casal optou por ficar por lá mais uns tempos antes de regressar a casa. Francisco revelou-se uma criança feliz e descobriu a sua vocação desde cedo. Queria ser padre [e quem sabe um dia papa]. O seu pai, Sr. Portugal, não aceitou a sua decisão e mostrou-se incrédulo por Francisco nem sequer querer pecar com uma bela portuguesa. A Sra. Pontaria pouco conseguiu fazer para que o marido perdoasse o filho e uns dias depois regressaram a Lisboa sem Francisco. Todos aqueles acontecimentos abalaram o casamento e há quem diga que apesar nunca ter havido uma separação, o Sr. Portugal e a Sra. Pontaria procuraram outros companheiros durante alguns anos. Há inclusive quem diga que no entretanto a Sra. Pontaria se juntou com um tal de Sr. António Sorte e os dois tiveram um filho chamado Éder [isso foi na altura em que a Sra viajou para a Guiné-Bissau durante uns longos anos]. O miúdo tinha o sonho de ser jogador de futebol contra a vontade da mãe, o que fez a Sra. Pontaria regressar a casa e fazer as pazes com o marido. Mais felizes do que nunca, tiveram outro filho a quem deram o nome de Salvador. O rapaz tinha jeito para cantar e [apesar de às vezes os pais não o compreenderem] sempre fora um jovem exemplar. Viajou em Erasmus para Kiev onde acabou por se dedicar à música. O Sr. Portugal e a Sra. Pontaria ficaram novamente apenas com a companhia um do outro. À distância, acabaram por aceitar a escolha de Francisco e compreender os comportamentos de Salvador. [Quanto a Éder, dizem que a Sra. Pontaria e o Sr. Sorte fizeram um bom trabalho]. Nunca foram um casal perfeito, mas na imperfeição que os une, decidiram que estava na altura de resolver as coisas. O Sr. Calendário, grande amigo da família, por mais que tentasse, não os conseguiu ajudar. Marcou a viagem de Francisco para o dia 13 de maio de 2017, o mesmo dia em que Salvador se preparava para apresentar aos pais o seu grande troféu, a namorada Eurovisão. E nesse dia, precisamente nesse dia, Benfica [um dos trigémeos que o Sr. Portugal teve na altura em que o casamento com a mulher não estava bem] está a organizar uma festa no Marquês. [Pensavam que o Sr. Portugal era um santo? Naaa!]

Enfim, vai ser um sábado cheio de pontaria para Portugal. Quem se vai ver aflito com isto é a Sra. Ana Comunicação Social. Lá vai ter de se vestir de vermelho e andar a pedir à Nossa Senhora que seja possível Amar Pelos Três. Este sábado. 

 

Não sei como continua a história [mas fiquei curiosa, admito]. Isto merece um final feliz,

 

Carol

18301461_1365123186898801_5183499708184949548_n.jp

 

[não se esqueçam de acertar em cheio no botão do like da página de facebook]

2 comentários

Comentar post