Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

it's carol

Um blog sobre tudo. Sobre o que me apetecer. Acima de tudo, sobre o que sou.

22.Mar.17

Copos e mulheres [as palavras do dia]

Dijsselbloem [estão a ler bem, se é que conseguiram ler]. É o nome do senhor que organizou umas quantas palavras numas frases que estão a ganhar destaque, principalmente, na Europa. É [só] o Presidente do Eurogrupo. Confesso-vos que não dou a atenção que devia às questões políticas e económicas que muitas vezes nos afetam, mas também não ando aqui a dormir [à exceção daqueles momentos em que a pessoa precisa mesmo de descansar]. O que o senhor [esperem lá, vou copiar o nome dele novamente] Dijsselbloem disse foi “Não se pode gastar dinheiro em copos e mulheres e, depois, pedir ajuda” [não exatamente assim, mas há tantas traduções que acabei por escolher esta]. Saiu-lhe. Disse o que pensava. A sinceridade nunca fez mal a ninguém, não é? Podia ter arranjado uma frase melhor já que queria tanto fazer referência aos bons vinhos que se produzem nos países do sul da Europa [inclusive em Portugal] e às mulheres mais bonitas do mundo [que por acaso também são portuguesas]. O senhor precisava de falar, temos de compreender. Precisava de mostrar aquela invejazinha que tem por não poder gastar o seu dinheiro em copos e mulheres e depois "dar-se ao luxo" de pedir ajuda para reaver o dinheiro. Cá para mim, foi mais por isso que ele falou. Mandou a indireta como quem não quer a coisa, foi o que foi. Quis exprimir-se, só se esqueceu que estava a fazê-lo perante todo o mundo. Perante homens e mulheres. Perante todos os que moram no sul da Europa. Aqueles que gastam dinheiro em mulheres [se fosse "com mulheres" eu compreendia, somos um género muito dispendioso, adoramos ir às compras] e em copos [uma parte importante para a decoração de uma casa, bem visto].
Mas, senhor Dijsselbloem, estamos no século XXI, sabia?

Enfim, disse um disparate e tornou-se viral [o que agora tem muito valor]. Talvez seja despedido [foi o que ouvi dizer], é da maneira que tem mais tempo para fazer uma visitinha aqui ao sul. Gastar algum dinheiro em mulheres e beber umas belas minis. Já diz o ditado: ''Quem muito critica, no fundo admira''.

 

[só mais uma coisa, estou mesmo curiosa para ver como vão dizer o nome dele no telejornal logo à noite. É que, com este nome, a fama não vai durar muito. Não fica no ouvido, percebem?]
 
Incrédula com o que se diz por este mundo,
 
Carol

C7dKzE2XgAAfjYw.jpg-large.jpeg

2 comentários

Comentar post